Seguidores

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Meu Conto de natal.


Conto de natal.
Esse fato aconteceu por volta de mil novecentos e oitenta e quatro, Maria trabalhava em uma multinacional, apesar de não ter estudo algum, naquele tempo por ter muitas oportunidades de trabalho não era difícil você entrar em uma grande empresa, no verão do mesmo ano bem perto do natal Maria saiu de ferias, mas como tinha muitos compromissos não viajou pois era arrimo de família, então ela tratou de pagar as contas e com o que sobrasse faria uma ceia de natal, mesmo sabendo que a sobra seria pequena, Maria que morava com seus pais um sobrinho e uma amiga. chegou então o dia de pagar o aluguel da casa em que morava, ela foi na imobiliária fez o pagamento do mês e como era amiga da dona as duas então conversaram sobre vários assuntos,
inclusive sobre a casa que Maria morava. a Luiza que era proprietaria do imóvel lhe disse o seguinte, Maria você não quer comprar essa casa? a coitada da Maria riu muito, porque ela não teria a minima condição de comprar aquele imóvel, então Maria falou como? sim eu disse você não quer comprar a casa em que mora?, Maria ficou pensativa, chegando em casa ela comentou com sua mãe, a mesma disse, filha tudo é possível para quem crer em Deus. Maria no entanto sabia que era um sonho impossível pra ela, chegando então a noite de natal mãe e filha preparando a ceia uma vez que vinham alguns vizinhos para casa, Maria fez um pudim que deveria está muito gostoso já que sua mãe nunca havia comido aquela sobremesa, mas quando foi desenformar o pudim caiu dentro da pia, Maria porém muito chateada chorou, sua mãe sempre carinhosa disse não fique triste nós fazemos outro, na hora da ceia Maria Lembrou da oferta que havia recebido da Luiza, pediu licença para todos e foi para seu quarto, entrou fechou a porta e se ajoelhou no chão e falou com Deus, senhor eu ganho pouco e tenho muita responsabilidade, mas sei que és meu pai, e um pai não nega um pedido do filho, então te peço me ajude para que eu consiga comprar essa casa. agradeceu em oração e saiu, o natal passou chegou Janeiro, Maria voltou trabalhar, moral da história, as coisa aconteceram fantasticamente, Maria comprou a casa, e mora nela até a data de hoje.

baseado em fatos Reais, Terê Cordeiro.

3 comentários:

  1. Olá, Terê* ;gosto dessas histórias reais, simples e tão bonitas, "é só acreditar", não é?
    A força do pensamento e a "oração bem aceita por Deus*.
    Acredito e sou testemunha que podemos realizar se temos a vontade de fazê-lo...Que tenhas um bom Natal; que o espírito do menino pobre esteja em teu lar; beijos... Mery*
    Paz e saúde!

    ResponderExcluir
  2. NATAL... Ô Gonócio totozo... sô!!!

    Que o Barbudinho aniversariante e o outro barbudinho gordinho trazam muita felicidades, Paz, Amor e muiiiiiita saúde pra ocê e tudus os teus.

    São os votos do Tatto e Xipan
    Deusssssssssskiajude

    P.S.- Esta mensagê é fruto da minha ôtoria e foi escrevida em, ( crtl+c = crtl+v ) descaradamente... rss

    ResponderExcluir
  3. Querida Amiga.
    Vim agradecer o carinho da sua visita no meu singelo cantinho.
    Estou um pouco triste por ter que estar levando cola nos blogs ñ estou bem e prefiro levar um carinho escrito por mim por onde puder passar ñ saberia viver longe das minhas lindas amizades.
    Obrigada por estar sempre presente no meu humilde espaço que muito representa na minha vida.
    Um feliz final de semana beijos e beijos.
    Evanir

    ResponderExcluir

Você que me visita seja muito bem vindo.